Fundada a 17 de agosto de 2007 por Carolina Marcello, Joana Coutinho e Paulo Brás, encerrou a sua atividade enquanto revista erótica a 17 de agosto de 2013, reabrindo a 12 de dezembro do mesmo ano como plataforma do projeto A MULHER É O FUTURO DO HOMEM.

Gedicht an die Dauer - Poema à Duração (Peter Handke)

(...)

O poema da duração é um poema de amor.
Trata de um amor à primeira vista,
a que se seguem ainda numerosos olhares como esse primeiro.
E este amor
não tem a duração em nenhum acto,
mas sim num antes e depois,
em que, mediante o outro sentido do tempo do acto de amar,
o antes foi também depois
e o depois também antes.
Já nos tínhamos unido
antes de nos termos unido,
continuámos a unir-nos
depois de nos termos unido
e ficámos assim durante anos,
deitados ao lado um do outro,
anca contra anca, respiração na respiração.
Os teus cabelos castanhos tomaram a cor vermelha
e enloureceram.
As tuas cicatrizes multiplicaram-se
e ficaram depois impossíveis de encontrar.
A tua voz foi estremecendo,
tornou-se mais firma, sussurrou, tremeu,
transformou-se numa melopeia,
era o único som na noite de todo o mundo,
por fim calou-se, a meu lado.
Os teus cabelos lisos encresparam-se,
os teus olhos claros escureceram,
os teus dentes grandes ficaram pequenos,
a pele bem esticada dos teus lábios
adquiriu o aspecto de um desenho suave, delicado e macio,
no teu queixo sempre liso
descobriram os meus dedos uma leve depressão que nunca lá estivera,
e os nossos corpos, em vez de um ao outro fazerem doer,
uniram-se facilmente num só,
enquanto na parede do quarto,
à luz da lanterna vinda da rua,
se moviam as sombras dos arbustos dos jardins da Europa,
as sombras das árvores da América,
as sombras das aves nocturnas de toda a parte.

(...)

Tradução de José A. Palma Caetano

1 comentário:

Brumo Gomas disse...

tão bom!