Fundada a 17 de agosto de 2007 por Carolina Marcello, Joana Coutinho e Paulo Brás, encerrou a sua atividade enquanto revista erótica a 17 de agosto de 2013, reabrindo a 12 de dezembro do mesmo ano como plataforma do projeto A MULHER É O FUTURO DO HOMEM.

Armadilha (Rui Nunes)

estrangeiros somos, quando revisitamos a memória com a memória; cada passo torna mais inóspita a terra pisada, e deixa um molde que outros passos apagarão; não reconhecemos as próprias mãos, o copo de vinho na mesa, a luz insidiosa na toalha, a penumbra que chama ruína à casa; somos alguém que só encontrará repouso nas palavras de uma língua estranha; por mais tempo, por todo o tempo, nada se tornará uma posse. Sabemos? O que sabemos? A verdade tem origem numa guerra e quebra o silêncio do retorno. Mas o objecto que nos sai das mãos refaz por um momento a integridade perdida. E à integridade chama‑se beleza. Ao que explora olhos, ouvidos, dedos, corpos. E nessa exploração deixa o rasto, o rosto?, do inacabado. O que sabemos? Sabemos? Talvez só desencontros. Por vezes, um nome que não se deixa dizer:
:
Du sollst zum Aug der Fremden sagen: Sei das Wasser.

Sem comentários: