Fundada a 17 de agosto de 2007 por Carolina Marcello, Joana Coutinho e Paulo Brás, encerrou a sua atividade enquanto revista erótica a 17 de agosto de 2013, reabrindo a 12 de dezembro do mesmo ano como plataforma do projeto A MULHER É O FUTURO DO HOMEM.

Ricardo Braun por Ricardo Braun

[4]

o homem da minha vida
nunca dá erros a escrever
nem que esteja muito muito distraído
a olhar para mim

*

aceitam-se como é óbvio
todas as candidaturas
mas privilegiam-se as quadrienais
que eu não estou para fazer isto
todos os anos

*

a Delphine Seyrig
faz parte do júri de seleção
e pode vetar até três
candidatos

*

(a minha tristeza é uma imensa oportunidade de reposição)

*

o Dirk Bogarde
também faz parte do júri de seleção
é ele, a Delphine Seyrig
e depois um senhor de Coimbra

*

as reuniões plenárias do júri
serão musicadas pelo Neil
que não quis deixar de estar presente
aquando da decisão

*

na qualidade de presidente do júri
aceito subornos

*

por decisão unânime do júri
vamos abrir um casting
queiram preparar os vossos monólogos

*

o candidato número 38
veio de França especialmente
para o casting

*

o homem da minha vida
vem comigo às compras
e sabe combinar cores e assim

*

o homem da minha vida
não gosta de pontos de exclamação
e quando os usa
usa só um de cada vez

*

(o homem da minha vida
acha enternecedor que eu organize
ciclos de cinema só para mim)

*

não vos vou dizer
onde nem quando vai ser o casting
porque se forem realmente
o homem da minha vida
vão lá estar sem eu dizer nada

*

o homem da minha vida
não me pede livros emprestados
porque sabe
que o amor tem limites

*

o homem da minha vida
ainda é do tempo do mIRC

*

aqueles de vocês que vierem ao casting
tragam uma flor à lapela
para evitar mal-entendidos

*

o homem da minha vida
era 93
mas agora é 91
como toda a gente

*

por decisão unânime da mesa
o casting foi cancelado
já nem o júri internacional
acredita no amor

*

hoje comprei
amoras

*

passou um rapaz ruivo por mim
e eu senti o meu coração a fugir-me

*

(vende-se máquina de obcecar
de mil novecentos e oitenta e seis
que não esteve um dia
sem trabalhar uma ideia só
de cada vez)

*

o homem da minha vida
não tem medo de ter bigode

*

Sem comentários: