Fundada a 17 de agosto de 2007 por Carolina Marcello, Joana Coutinho e Paulo Brás, encerrou a sua atividade enquanto revista erótica a 17 de agosto de 2013, reabrindo a 12 de dezembro do mesmo ano como plataforma do projeto A MULHER É O FUTURO DO HOMEM.
Nunca mais amarei quem não possa viver
Sempre,
(...)

Nunca mais servirei senhor que possa morrer.

Sophia de Mello Breyner Andresen, «Meditação do Duque de Gândia sobre a morte de Isabel de Portugal» (link)


Nunca mais daqui sairei
Nunca mais seguirei
Alguém que possa morrer

Almeida Faria, «Os passeios do sonhador solitário: o libreto» (link)

Sem comentários: