Fundada a 17 de agosto de 2007 por Carolina Marcello, Joana Coutinho e Paulo Brás, encerrou a sua atividade enquanto revista erótica a 17 de agosto de 2013, reabrindo a 12 de dezembro do mesmo ano como plataforma do projeto A MULHER É O FUTURO DO HOMEM.

Lanterna mágica: autobiografia (Ingmar Bergman)

«Tinha quatro anos quando a minha irmã nasceu, e então a nossa situação modificou‑se totalmente: um corpo gordo, disforme, passa assim de repente a protagonista. Não tenho mais acesso à cama da minha mãe, e o meu pai mostra‑se radiante com a existência daquela trouxa que berra continuamente. O aguilhão do ciúme fere‑me a valer, fico furioso, choro, faço cocó no chão, emporcalho‑me. O ódio mortal que normalmente eu e o meu irmão mais velho sentíamos um pelo outro cessa ao fazermos as pazes para maquinarmos a melhor maneira de matar aquele ser abjecto. Não sei por que razão o meu irmão acha que eu sou o mais indicado para executar aquele acto. No entanto, sinto‑me orgulhoso com aquilo e ambos procuramos uma ocasião propícia.
Foi numa tarde soalheira e silenciosa. Julgo que estou sozinho em casa. Pé ante pé entro no quarto dos meus pais, onde aquele ser dorme no seu berço cor‑de‑rosa. Puxo uma cadeira, subo para ela e fico a olhar para aquela cara inchada, toda babada. Apesar de ter recebido instruções exactas do meu irmão sobre o que devia fazer, compreendi mal o que me disse, e em vez de apertar o pescoço da minha irmã, carreguei no peito dela que acordou imediatamente com um grito lancinante. Tapei‑lhe a boca com uma mão enquanto aqueles olhos azul‑claros estavam cravados em mim. Depois dei um passo em frente para me pôr em melhor posição, mas perdi o equilíbrio e estatelei‑me no chão.
Recordo‑me de que o acto que descrevo me fez sentir um bem‑estar intenso que passou logo a um sentimento de horror.

(...)

O meu coração de quatro anos era consumido por um amor cuja fidelidade era comparável à de um cão.»

Tradução de Alexandre Pastor

Sem comentários: