Fundada a 17 de agosto de 2007 por Carolina Marcello, Joana Coutinho e Paulo Brás, encerrou a sua atividade enquanto revista erótica a 17 de agosto de 2013, reabrindo a 12 de dezembro do mesmo ano como plataforma do projeto A MULHER É O FUTURO DO HOMEM.
recital de noite na boite: há este lume na salamandra, rui nu nés[cio] o corpo em baralho: por que a noite me agride tanto, a pele a esfolar papel de parede cortes de folhas cartas esmaecidas

madeira madeira de bois caem degoladas
da maneira que caem da madeira as amadas

canto pela origem da tragédia desnudo-me denudo-me denodo-me a queda da pessoa (prodrop) excessivamente abaixo: pão seco de cada dia vem vem vem vem uma mulher a cantar tudo penso e nada falo sossega leão eu já desculpei tanta coisa o que tinha de ser voltou p’ra impedir que a loucura lama não sabia que as distintas eram assim embora esteja pronto o amor terminado e maria ele falava nisso todo dia comigo vai tudo azul você mudou no meu corpo – e de tanto citar e recitar deixou de ser citação poema domado excitação, mas o teto não toca o chão a planta de pé não penetra a boca-depressão do candeeiro geometria paralela il n'y a pas de rapport sexuel

2 comentários:

Brás, Paulão disse...

http://revista-aberta.blogspot.com/2010/08/blog-post_15.html

Brás, Paulão disse...

data bonita